Vamos à festa

Porque hoje é sábado
parei a pensar o que hoje pensei.
E mergulhei bem fundo na festa que se avizinha…

Ponto de encontro1

Para quê fazer a festa?
Porquê agora?
Perguntarás.

Se tudo que se vê,
se tudo que se ouve,
se tudo que se sente,
se tudo que se apalpa e proclama,
é falso, é frágil, é cruel?

E porque não?

É que esta madrugada
eu tive a ousadia
de mergulhar bem fundo,
de cabeça,
nesse charco imenso
que é o nosso mundo.

E quanto mais descia
mais o Sol se via.

E face  a tanta  luz
que já nos ofuscava,
esse esplendor
que a paixão de tantos homens
acudindo a tantos homens
libertava,
eu e tantos outros,
talvez a maioria,
fizemos a promessa:
trazer à tona do charco essa paixão.

Que só a tona é turva,
é frágil e é cruel.
Que o charco cá no fundo
é maná de leite e mel.

E tu, amigo?
Vens fazer a festa comigo?

This entry was posted in Parar para pensar porque hoje é sábado. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *