Dia da Mãe. É a Festa que começa.

Porque hoje é Sábado
parei a lembrar o que hoje pensei.
E pensei Festa.

Não vemos as coisas como são: vemos as coisas como somos.
– – Anais Nin

Dia da Mãe de 2011.
Sem mais.
Cinquenta anos.
Quem diria
daquela primeira vez
numa visita ao Gerez.

E a Festa que começa
vai chegar até às tantas.

Porque o amor é só loucura
que quem olha não enxerga.
Só o vê quem o procura.

E neste primeiro dia
duma festa que começa
olha só como te vemos
todos nós os que te temos:

Cada um de nós
é um pouco
de ti.

Para nós
Tu és
O Mundo

És o anúncio da aurora,
a luz do poente,
a paz se não creio
a fé se sou crente.

Mulher se sou homem
E mãe se doente.
Calor se estou fraco
Amor se sou gente.

Avó p’ra comer
Conchego se durmo
Irmã se estou só
E ama de turno.

No frio braseira
Brisa no Verão,
Se chegam, romeira,
Coragem se vão.

Se choro, cantora,
Se sonho, sereia,
Se verso, pastora,
Se falho, candeia.

Cada um de nós
é um pouco
de ti.

Para nós
Tu és
O Mundo

Poema Pérola publicado em PONTO FINAL 

This entry was posted in Parar para pensar porque hoje é sábado. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *