E pensei no acaso do tempo

Porque hoje é sábado,
parei a pensar o que hoje pensei.
E pensei no acaso do tempo.

Foto 3 irmãs 1959

Cem homens podem formar um acampamento, mas é preciso uma mulher para se fazer um lar.
Provérbio chinês.

No acaso do tempo

Por cá,
no acaso do tempo de cada um,
há gente determinante.
Que acolhe,
que envolve,
que aconselha,
que recorda,
que nos sorri.
Se esse acaso do tempo
não acontecesse
seríamos certamente iguais a nós mesmos.
Mas nunca seríamos os mesmos.

This entry was posted in Parar para pensar porque hoje é sábado. Bookmark the permalink.

One Response to E pensei no acaso do tempo

  1. Jorge Milheiro says:

    Belo poema a confirmar que não fomos criados para viver em solidão.
    Parabéns pela simplicidade e profundidade deste poema.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>