Desta vez foi de vez

Porque hoje é sábado, parei a pensar o que hoje pensei.
E desta vez foi de vez.

Desta vez foi de vez

 

Aprendi com as primaveras a deixar-me cortar e a voltar sempre inteira.
Cecília Meireles
(Poetisa, pintora e jornalista brasileira. Com a publicação em 1939 do livro Viagem, ganhou o Prêmio de Poesia da Academia Brasileira de Letras).

Desta vez foi de vez

Pisei a linha. Há sempre uma primeira vez.
Eu quis conhecer-me. Sem mais. Tal qual sou.
Parei para pensar. Olhei-me bem dentro e que vi?
Eu vi um pedaço de nada ou quase nada
que faz do fazer o ato supremo.
Eu vi-me gente com medo de gente,
berbere fugitivo do mundo
que simula abraçar a mudança,
fingindo até que sabe brincar.

Pisei a linha. Há sempre uma primeira vez.
Tomara romper com o passado,
estilhaçar esse encolher de ombros
que nos faz seguir em procissão.

Até que uma criança parou de brincar,
olhou para mim e sorriu.
Ai de mim que não aguentei.
E este pedaço de nada ou quase nada
virou gente que acredita na mudança
e sabe até brincar como criança.

Pisei a linha. E desta foi de vez.

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

4 Responses to Desta vez foi de vez

  1. Isabel says:

    Paulo, por vezes, como hoje, tropeço no teu “Porque hoje é sábado” e apetece-me retribuir as tuas palavras. Por isso, aí vão algumas

    PALAVRA PÚRPURA

    Em botão encasulada
    Promessa de perfume adivinhada

    Longamente
    Sofridamente
    Buscando a hora
    Esperando a dor
    Antecipando a cor…

    Madura
    No Verão explode!
    Pétala a pétala
    Descobre
    Deslumbra
    Desafia…

    A beleza do Outono!

    Serena na vida
    Segura na espera
    A palavra comigo.

    Um abraço amigo
    Isabel

  2. Nuno says:

    que bonito poema tio,
    assim a segunda-feira até custa menos.

    vai servir de mote ao jantar
    bj do sobrinho nuno

  3. Manuel Paulo says:

    Como é bom partilhar sentimentos. E cada vez mais pisar a linha.

  4. Milucha says:

    Paulo

    Como sempre, extraordinário!
    Como é importante haver qualquer coisa, até mesmo uma criança, que nos faça olhar para cima e ver a vida por um prisma maravilhoso!
    Mas há mais motivos para vermos através desse prisma. Basta termos dentro de nós um sentido SUPERIOR que nos eleva acima desses “pedaço de nada ou quase nada” e desses “medo de gente” e que faz da nossa vida qualquer coisa de belo, mesmo quando estamos a chegar ao OUTONO.
    Um grande abraço e obrigada

    Milucha

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>