E pensei no que resta

Porque hoje é sábado
parei a pensar o que hoje pensei.
E pensei no que resta.

Chegará uma época em que não restarão seres humanos para recordar que alguém sequer existiu. Não sobrará ninguém nem para recordar Aristóteles ou Cleópatra, quanto mais a ti.
John Green em A culpa é das estrelas

Era o tempo do nada. Do zero. Do não ser.
Era o tempo em que não conjeturavas
o quando, o como, o onde ias nascer.

E o teu Mundo se gerou quando nasceste
na hora do acaso de viver.

Tal como tu
fui embalado em berço de ternura.
Fui palco e cena de cenas de festim,
ergui na areia castelos de ventura.

Tal como tu
sonhei, criança, conseguir mover o mundo,
na rota duma Virgo abençoada,
tive horas de esplendor, fui vagabundo.

Tal como tu
fui amado, fui bondoso e fui cruel.
Quantas vezes perverti o que tocava,
quantas outras fui pintor e fui pincel.

Tal como tu
foi na noite dessa dor demolidora
que olhando no mais dentro do que sou
achei em mim a tal paz libertadora.

Tal como tu
eu nasci para ser gente e ser lembrado
no de monstro e no de belo que contenho,
no que construí de bom e no sonhado.

E quando não restar ninguém a recordar
e tu e eu formos vultos dum passado
que vivi, que sofri e que gozei,
uma herança do meu tempo restará.
Aquela rosa encarnada que te dei.

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

2 Responses to E pensei no que resta

  1. manuela says:

    És um grande poeta, digam o que disserem os intelectuais. Os teus versos tocam a alma da gente através de imagens e metáforas de uma grande beleza e profundidade.
    Um abraço
    Manuela

  2. Délio says:

    Dr Paulo

    Não imagina a falta que me fazem estas suas publicações.

    Porque parou?

    A esta distância, os seus pensamentos transportam-nos para outras dimensões.

    Saudades suas.

    Um abraço.

    Délio.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>