Porque hoje é Natal

Porque hoje é Natal
parei a pensar o que hoje pensei.
E não mais parei.

 

É o mesmo sol que derrete a cera e seca a argila.
Antoine de Saint-Exupéry

Esta manhã
acordei lesto.
É Natal. E vão setenta e três.

Num gesto
de concórdia e de ternura
enfiei cada Natal por sua vez
em linha de coser.

E foi assim, este Natal,
que eu construí
um vago colar multicolor.

Cada bola era um Natal
de sua cor e sua história.
Quantas brancas, amarelas, cor de rosa,
cheias de luz e montes de memória.
Algumas outras cinzentas, carregadas,
encerrando promessas adiadas
que teimo em não lembrar.

Ajustei o colar multicolor
bem junto ao coração.

E vi o Sol nascer.

Que o mesmo Sol que derrete a cera
e seca a argila
converte a minha luz e as minhas trevas,
o meu vago colar multicolor
na mais bela estrela que cintila
no ano que começa.

 

 

 

 

This entry was posted in Parar para pensar porque hoje é sábado. Bookmark the permalink.

4 Responses to Porque hoje é Natal

  1. josé lourenço castro says:

    É UMA BELA POESIA DE NATAL
    BOM NATAL PARA TI E MUITO OBRIGADO POR ALEGRARES,COM AS TUAS BELAS POESIAS, OS MEUS SÁBADOS.
    MUITA SAÚDE E CONTINUAÇÃO DE FELIZ NATAL. UM PRÓSPERO ANO NOVO CHEIO DE ALEGRIA E FELICIDADE.
    UM ABRAÇO AMIGO
    LOURENÇO

  2. São Taborda says:

    Que belo poema de Natal! Lindo!!!
    Fiquei cativada pelo teu colar multicolor…
    Boas Festas e Feliz Ano 2012!
    Um beijo da São

  3. Jorge Milheiro says:

    Lindo poema me deu,
    Que alegrou o meu Natal.
    Por isso agradeço a Deus,
    Que separa o bem do mal.

  4. Claudia says:

    Obrigada Pai por mais este Natal

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>