E pensei ontem

Porque hoje é sábado
parei a pensar o que hoje pensei.
E pensei ontem.

 

A experiência é uma lanterna dependurada nas costas que apenas ilumina o caminho já percorrido.
Confúcio

Arca
da Aliança

É Natal.

Chegou a hora.

Já o mereço.
O tal presente
muito especial.

Após tantas venturas
e fracassos,
amarguras,
desesperos
e doçuras,
de fé rochedo
e dúvida metódica,
chegou a minha vez.

Pedi à Mãe do Céu
que segredasse
à minha Mãe da Terra
este desejo.

Que ela
bem conhece
os meus segredos.

Foi ela
que escolheu
os meus brinquedos
de menino.

Que fogos fátuos
apagou
na minha juventude.

E que virtudes
inventou
da minha pequenez.

E aquele beijo
de ternura
que não volta.

E aquele grito
de revolta
e amargura
na noite da partida.

Pedi à Mãe do Céu
que segredasse
à minha Mãe da Terra
a prenda de Natal.

E adormeci.

Manhã cedo,
suspenso
na esperança
do meu sonho,
corri escada abaixo
buscando o sapatinho.

E fui ouvido.

E ei-la.

A minha prenda.

A Arca da Aliança.

Com que esperança
a abri.

Fui retirando
uma a uma
as memórias que continha.

……………………………

Aquela vez,
com medo do escuro,
confrontei a morte
da primeira vez
ao chegar da escola.
E saltei o muro.
Era a minha Avó.
Daquela vez.

Aquela vez,
doente a fingir,
fugindo da escola
tentei enganar
o meu pai.
Mas ele mais sabido
mandou-me vestir.
Daquela vez.

Aquela vez,
uma palavra bastou
para o encontro com Deus
de tão perto
que quase O toquei.
Estou certo
que Ele me falou.
E ficou.
Daquela vez.

Aquela vez,
por acaso ou destino
descobrindo o amor
no Gerez
sonhado a valer.
Podeis crer
que valeu até hoje.
Daquela vez.

Aquela vez,
ainda era novo.
Julgando poder
brincar com o fogo
por pouco queimava,
sem querer,
o quanto tocava.
Daquela vez.

Aquela vez,
ao pores de lado
com murro na mesa
o que ainda restava
da tua tristeza,
escolheste o futuro
como teu aliado.
Daquela vez.

Aquela vez
que te busquei
em todo o lado
por tanto gostar.
E tendo-te achado
seguimos caminho
sem nada culpar.
Daquela vez.

Aquela vez,
na solidão,
escrevi-te um poema
com pena de mim.
Previra-me o fim.
Deitaste-me a mão
entretanto,
e segui.
Daquela vez.

Aquela vez,
desci a Lisboa
de mala e de trapos na mão.
E quando voltei
trazia a mala
mais cheia
com outra lição.
Daquela vez.

Aquela vez,
naquele Natal
à volta da mesa
e a Avó a sorrir.
Vivemos a paz
sem cuidar
do que vinha a seguir.
Daquela vez

Aquela vez,
provamos distante
como é saboroso
encontrar quem nos ama.
Que bom voltar confiante
sabendo que a chama
prossegue.
Daquela vez.

……………………………….

Mau grado
as tantas histórias
contadas aqui,
mais as que esqueci
e aquelas
que recuso lembrar
mas que irão figurar
nas minhas memórias,
a Arca jamais cerrará.

Promessa que fiz
a quem ma ofereceu.

Podes crer
meu irmão.

A Arca irá recolher
as tuas memórias,
as histórias dos teus filhos
e as dos filhos dos teus filhos
até à terceira
e quarta geração.

This entry was posted in Parar para pensar porque hoje é sábado, Uncategorized. Bookmark the permalink.

7 Responses to E pensei ontem

  1. São Taborda says:

    Sabes, Paulo, eu não sou poetisa nem jeito tenho sequer…mas adoro poesia.
    Cada sábado , leio e releio os teus poemas . As ilustrações que escolhes são sempre bem adequadas e significativas. A fotografia de hoje, então, é uma ternura…
    Obrigada por este “presente especial de Natal” com uma foto tão bonita. Abençoada Arca da Aliança que recolhe tantas memórias. Um beijo da São

  2. Maria Luisa Mesquita Guimarães says:

    Paulo
    Não tenho palavras!!
    Esta época natalícia abre-nos às recordações da infância e, principalmente … à da nossa extraordinária MÃE. Claro que me comovi com este teu poema!! Porquê ter vergonha de o dizer?
    Um grande beijo e, por favor continua, pois a idade não tem só defeitos e problemas. Também trás consigo um acumular de sentimentos que, um” Poeta” como tu é capaz de traduzir em beleza e maravilhar os pobres “Prosaicos” como eu.

    Festejamos ontem o nosso Natal em família, uma vez que o Paulo, a Sandra e os filhos vão passá-lo a Luanda com os Pais da Sandra. Envio-te em anexo uma foto do encontro.

    Um grande abraço para todos e que o vosso Natal seja cheio de amor e felicidade. Da tua irmâ

    Milucha

  3. josé lourenço castro says:

    Paulo,
    Mais um belo poema de Natal!
    Um magnífico Natal é o que te desejo, com imensa saúde para ti e para os teus.
    Aos sábados, fico a aguardar os teus e-mails como sempre.
    Muito obrigado meu amigo e que Deus te guarde
    Um grande abraço
    Lourenço

  4. Orlando Vieira Correia says:

    Cada um tem a sua ” Arca ” mais cheia, ou menos cheia, mais ou menos dourada, de vivencias e memórias que se soltam e voltam a soltar em cada vez em mais complexidade de sentimentos e emoções. Até aqui nada de novo, naturalmente.
    De novo, o talento poético que, mais uma vez, meu caro Paulo, transborda desse teu alinhamento belo das palavras que nos fazem sentir os significados como nossos e como que uma saudável inveja pela incapacidade de o não saber também fazer.
    Um Natal e Ano Novo pleno de felicidades para ti e os Teus.
    Um abraço. Orlado

  5. Maria da Graça says:

    Querido Tio Paulo
    É a primeira vez que aqui lhe escrevo. Leio e releio os seus poemas lembrada da segunda geração a que dizem respeito, a dos seus filhos e sobrinhos, com os olhos postos na terceira geração, dos seus netos e sobrinhos netos, e já a vislumbrar a quarta geração que com a sua bisneta se iniciou.
    A todas se aplicam porque escreve sobre aquilo que é perene na natureza humana!
    A sobrinha
    Maria da Graça

  6. Luís Heitor says:

    Paulo
    Todos os sábados busco a pérola de teus poemas, expressão maravilhosa de tuas vivências em que espelho idênticos episódios! Não tenho hábito de te comentar aqui, mas desta vez senti profundamente tua “Arca da Aliança” tão recheada de experiências e lembranças, onde nossa mãe tem presença preponderante! Obrigado por colocares aos que te seguem tão belos poemas.

    • Manuel Paulo says:

      Obrigado Luís pelas tuas palavras. Num Mundo em ebulição são as experiências de vida que sustentam o nosso futuro

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>