Pensei que sei.

Porque hoje é sábado
Parei a pensar o que hoje pensei.
E pensei que sei.

Ontem dei por mim emocionado. Deliciado. Ao ouvir mais uma vez Father And Son de Cat Stevens.

It’s not time to make a change
Just sit down and take it slowly
You’re still young that’s your fault
There’s so much you have to go through
Find a girl, settle down
If you want, you can marry
Look at me, I am old
But I’m happy

All the times that I’ve cried
Keeping all the things I knew inside
And it’s hard, but it’s harder
To ignore it
If they were right I’d agree
But it’s them they know, not me
Now there’s a way and I know
That i have to go away
I know I have to go.

Fechei os olhos. Quanta história contém esta pequena história. E quanta história minha recordei. Quanta festa, quanta saudade, quanta angústia, quanta felicidade.
Quanto desastre, quanto sucesso, quanta partida quanto regresso.
Já te aconteceu?
Lembrares em trinta segundos toda a tua história?
Olha que a mim também.

E é parte dela este poema que certo dia, muitos dias atrás, dediquei a uma jovem que eu adorava, hoje mãe de três dos meus netos.

Misturai,
um grande número de vitrais
bem coloridos,
de preferência
com pinturas rupestres.

Uma enorme dose de fadas madrinhas
de onde saem as meninas prendadas.

Um cesto de morangos silvestres,
muito doces, mas também muito agrestes.
Acrescentai um pouco de fermento,
deixai essa mistura ao relento,
e ao amanhecer
vereis a Cláudia nascer.

Porque a Cláudia
é boa mas não é pateta,
ama a utopia mas não é poeta.

Porque a Cláudia
é forte sem ser musculada,
é independente sem ser isolada.
Ama a liberdade sem ser libertina,
é mulher fazendo-se pequenina.

Porque a Cláudia

é a consciência do Pai,
a muleta da Mãe,
a mãe dos irmãos.
a ama dos amigos

Porque a Cláudia
é boa,
é forte,
é independente,
é inteligente,
vale a pena ser o Pai da Cláudia.

Olho por cima do ombro
os pais
que não tendo uma Cláudia
não sabem o que é ser Pai…

da Cláudia.

 

 

 

 

 

 

 

This entry was posted in Parar para pensar porque hoje é sábado. Bookmark the permalink.

5 Responses to Pensei que sei.

  1. Délio Oliveira says:

    A mesma emoção sábado após sábado.

    Até meu bom mais que amigo Dr.Paulo.

  2. Claudia Cunha says:

    Sem palavras…:) um bj da Claudia

  3. Maria Margarida R.Araújo says:

    Por vezes a vida é longa ao ser vivida mas curta ao ser recordada!!!
    Como dizes, trinta segundos chegam ….

    Belos pensamentos dedicados à tua filha. Mais uma vez a tua alma poética….
    Parabéns pelo amor que vos une e te inspira
    M. Margarida

  4. Cristina says:

    Ter uma irmã como a Claudia é óptimo, mas ter um pai como o da Claudia é o melhor que Deus nos podia dar.
    Um beijo grande
    Cristina

  5. filipa reis says:

    tio escreves poemas lindos ainda bem que és meu tio
    Filipa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>