Monthly Archives: July 2011

Tolerância máxima

Porque hoje é sábado Parei a pensar o que hoje pensei. E pensei em ti. Agostinho da Silva, em  ‘Considerações’, escrevia: Reservemos para nós a tarefa de compreender e unir; busquemos em cada homem e em cada povo e em … Continue reading

Posted in Parar para pensar porque hoje é sábado | 2 Comments

Carta aos descrentes

Porque hoje é sábado, parei a pensar o que hoje pensei. E pensei crédulo. A ti que ontem, para tua surpresa, entre dois trambolhões levantaste a taça do triunfo e volteias por cima da presa aguardando picar. A ti cuja … Continue reading

Posted in Parar para pensar porque hoje é sábado | 3 Comments

Sem mais. Tal qual sou.

Porque hoje é sábado parei a pensar o que hoje pensei. E olhei-me. Sem mais. Tal qual sou. Num muro sujo da minha rua encontrei, fascinado, este retrato. Nem datado nem assinado. Que genial maneira de recuperar tanto lixo que … Continue reading

Posted in Parar para pensar porque hoje é sábado | 7 Comments

Tudo o resto são trocos

Porque hoje é sábado parei a pensar o que hoje pensei. E pensei fundo.   Maria José Nogueira Pinto termina a sua última crónica desta maneira: “Estou agora num combate mais pessoal contra um inimigo subtil, silencioso, traiçoeiro. Neste combate … Continue reading

Posted in Parar para pensar porque hoje é sábado | 11 Comments

100 anos. Sonhei hoje com a minha Mãe.

07 Julho 2011 – Hoje faz 100 anos a nossa Mãe, Avó, Bisavó, Trisavó Migusta.                        Digo bem.  Faz 100 anos.   Esta noite sonhei com ela.  Conversamos muito.  Pusemos a escrita em dia. Não acrescento mais nada.  A conversa foi só … Continue reading

Posted in Eu estou por aí | 4 Comments

Ao olhar-me, encontrei-te

Porque hoje é Sábado, parei a pensar o que hoje pensei. E encontrei-te. Cinco séculos antes de Cristo, Lao-Tsé em A Regra Celestial escrevia: Quem conhece os outros é sábio. Quem se conhece a si mesmo é iluminado. Que digo … Continue reading

Posted in Parar para pensar porque hoje é sábado | 1 Comment