Este sábado fiz silêncio

Porque hoje é sábado
parei a pensar o que hoje pensei.
E fiz silêncio.

Alguns poucos
saberão o que calo
e porque calo.

Com eles
estou presente
na partilha da ausência
e na certeza da única Verdade
capaz de responder
ao mistério do sofrimento.

Tantos outros
perguntarão porquê.

Juntos os meus porquês
aos teus porquês.

Despido de tudo
quanto em mim
ainda é profano,
sem saber o que sou,
de onde vim
nem onde vou,
num repente
deu-me uma vontade louca
de bradar a toda a gente

QUE AMAR É URGENTE.

 

This entry was posted in Parar para pensar porque hoje é sábado. Bookmark the permalink.

4 Responses to Este sábado fiz silêncio

  1. José Manuel Elias says:

    Urgente, ontem, hoje e sempre, como Ele nos ensinou a amar o próximos em cada próximo, presente ou ausente nas nossas vidas.
    Bem haja
    Ab
    JE

  2. jomi says:

    Tu sempre presente nos meus sábados. Eu sempre presente nos teus. Nesta ausência da distância que nos separa, os teus sábados são a presença e o contacto com as minhas raizes. Não quebres este elo da tua presença e continua sempre a contactar-nos a cada sábado.
    Abraço
    jomi

  3. Maria Margarida R.Araújo says:

    É urgente amar,é urgente semear…..
    Amar é espalhar a semente que nos faz feliz para sempre.Tu semeaste e por isso colhes.
    Parabéns e obrigada
    Mª Margarida Araújo

  4. Maria Manuela says:

    O teu poema tocou-me

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>