Vou de viagem…

 

… Senti a multidão hesitante.

Por um instante
senti que ia ser Rei.

Por um momento sonhei
ser o rei dos puros.

Não sei
porque impulso,
sem nada dizer,
um a um,
cada qual seguiu seu caminho

Fui o último a partir.
Mergulhei no rio.
Deixei meu testamento
na margem.

Num papel que encontrei
deixado pelo vento
escrevi:

Vou de viagem.
Quem quer sonhar comigo
que deixe o seu abrigo
e tome a carruagem.

Excerto de Último Desejo em Ponto Final

This entry was posted in Eu estou por aí. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>